INFORMAÇÃO É FORMAÇÃO

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

ESSENCIALMENTE BONITO


Mandaram-me escrever um poema muito bonito


Que descreve-se a melodia dos pássaros misturada ao som das cigarras

Com baixo das rolas, harmónico ao suspirar do batente das ondas nas rochas


Com toque mágico do titilar das gotas das chuvas, que ao ler, ou ouvir a sua declamação viajássemos na imaginação, transpondo rios, montanhas, florestas, que a alma de quem lê-se encarna-se a criança

Mandaram-me escrever um poema sem ciência, sem politiquices, a ordem foi para escrever um poema muito bonito, que retrata os lugares mais remotos da essência humana, um poema moderno, dos tempos do agora


Fui escrever um poema muito bonito, lá na marginal!Já lá não estava…

Aconselharam-me a inspirar-se no Mussúlo


Fui escrever um poema muito bonito, lá no Mussúlo, sob botes e potes, informaram-me que caviar não é churrasco…escrever já não dá! Agora é material

O vento, a água, o sol, o mar, agora já não vale!


Escrever poema bonito agora é com Ve T…V6, V12, T4, T6… tantos Vs e Ts que descobri que...


Não sei escrever!


Não sei escrever!

Não sei escrever!

O Autor: Bento José dos Santos

Sem comentários: