INFORMAÇÃO É FORMAÇÃO

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

*PARA QUANDO O FIM DOS DITOS "ESFORÇOS"* 

Por: Bento dos Santos

Talvez eu não seja o único. Talvez alguns tantos como eu já pensaram que não é correcto alguém assumir uma determinada responsabilidade pública ou política, e depois procurar justificativas perante a ausência das suas acções, depois procura justificativas para a ausência do cumprimento do escopo das suas atribuições.

Talvez eu e você não sejamos os únicos, que ao irmos ao hospital, que até onde sabemos foi construído com o objectivo de dar tratamento as enfermidades das pessoas que ai recorrem, mas quando lá chegamos acabamos por ficar estupefactos. Pois quando lá chegamos o tido médico ou medica, nos diz com a arrogância de quem nos faz um favor indisposto: -"nada posso fazer"; e em seguida vem a palavra mágica que o mesmo esta a fazer um esforço para nos atender.

Talvez eu e você não sejamos os únicos que ao recorrer os serviços da Polícia, os agentes e o tal de oficial olham para nós e geralmente nos dizem:
-"não podemos fazer nada, não temos carro, e tambem não temos combustíveis para quando comprarem os carros; se puderem tragam cá o gatuno, porque nós já estamos a fazer um esforço de cá estar"!...

Talvez eu e você não sejamos os únicos a olhar para ela, e impávidos dissemos, ou minha senhora assim também já é demais, o dinheiro é meu, eu só vim cá depositar porque os gatunos lá no bairro são tantos, que agora já não os confundimos com os gatos, agora estamos a confundir os gatunos com a nossa própria sombra. E em seguida perdemos a calma e gritamos eu quero o meu dinheiro, não me interessa se o teu tio sistema não está  ou não eu quero o meu dinheiro agora! O meu filho esta doente e eu preciso do meu dinheiro! Não goza comigo; o dinheiro é meu!

E ficamos assim impávidos!

E ficamos ainda mais impávidos!

Só nos olhamos nos olhos!

E assim vamos. Tipo nada esta a acontecer, afinal as noticias são outras. Afinal os nossos cambas aqueles madiés que preparam a "agenda seting" pensam bué; e sempre nos dão uma esquindiva daqui, e outra "a saia dela tipo nada"...

E ainda ficamos assim...

Só nos olhamos nos olhos!

Até porque construímos as nossas casas, sem nenhum apoio de infraestrutura; a estrada depende da lagoa, a energia só acende o candeeiro de petróleo, a água só do camião do amigo cubano, mas ainda assim inventaram uma tal de "AGT" para nos cobrar porque o espaço do nosso quintal é muito grande!

E assim tipo nada, vamos indo. E quando assistimos ou ao ouvirmos os jornais noticiosos, vimos os titulares do poder executivo a se justificarem que estão a fazer um grande esforço para isto e para aquilo...entenda-se estão a fazer um esforço para cumprirem com algo pelo qual eles juraram fazer e pelo qual até podem ser responsabilizados criminalmente, partindo do princípio que tal pode ocorrer por ser um dever de estado ou mesmo uma obrigação para com a Pátria.

Mas se aqueles que têm a responsabilidade de velar ou até mesmo garantirem as acções do governo, dizem "estarem a fazer um esforço" para nós termos luz, porque a barragem secou, porque agora até já há inovação, e a justificativa mais actual é que a energia vai continuar a falhar por causa do atraso do ciclo hidrológico, e nós ficamos assim... ficamos assim, nós o povo, nós que já fizemos um esforço de requisitar os serviços daqueles que enquanto estado pensamos serem eles que  deviam nos garantir  a assistência, prestando serviços públicos a população!

Mas assim o esforço é de quem?!

É nosso enquanto povo, ou é deles que até foram indicados para sobre nossa vontade exercerem o poder?!

Pois saibam, que entre nós, somos muitos os  que não gostamos dos vossos "ditos esforços", considerando que geralmente as pessoas fazem esforços quando as suas forças estão no limite das suas capacidades.

Por isso ilustres Camaradas, parem de fazer os ditos esforços, e ponham sim as vossas competências e atribuições a serviço de quem vos dá o direito de exercer o poder, no caso parem de suscitar apanágios quando na realidade o que vocês devem fazer é nada mais do que cumprirem com as vossas obrigações!!!

E mais nada pá!

Sem comentários: